Tecnofeudalismo: explicando a Slavoj Zizek por que que o capitalismo evoluiu para algo pior

No vídeo, publicado em novembro de 2021, Yanis Varoufakis explica para Slavoj Zizek que o sistema em que vivemos atualmente “não é mais o capitalismo”. A conversa aconteceu durante a edição de 2021 do Festival Indigo, na Eslovênia. Para Varoufakis, tem algo acontecendo no capitalismo como o conhecemos. Após a crise de 2008, inicia-se uma reconfiguração deste sistema econômico, a partir do momento em que as grandes empresas perceberam que os bancos centrais as salvariam em situações econômicas ruins, gerando um vício. Esta relação foi evidenciada quando, em agosto de 2020, o PIB britânico caiu, implicando uma queda posterior bolsa de valores. No entanto, em contramão à tal previsão, a bolsa sobe, uma vez que as empresas saberiam que se algo negativo acontecesse, como a queda do PIB, o banco central poderia prover a elas o necessário. Haveria, então, uma mudança: não seria mais o lucro o propulsor das empresas, e sim o recurso do BC.

Em paralelo a essa mudança, Varoufakis aponta outro fator de reconfiguração do capitalismo. Atualmente, pode-se dizer que praticamente tudo na sociedade é controlado pelas Big Techs. Uma vez que o capitalismo implica na exploração da classe trabalhadora nos mercados, com a dominância desses grandes corporações de tecnologia, pode-se dizer que não há mais um mercado onde se realiza essa exploração, fazendo com que a exploração se configure de outra forma. Em analogia com o feudalismo, as Big Techs seriam os “senhores feudais” e os usuários de seus produtos seriam os “comuns”, “servos”. Essa relação difere da relação de exploração que caracteriza o capitalismo, por isso, para Varoufakis, não estaríamos mais vivendo naquele sistema — ainda mais com a cessação da liberdade individual defendida pelos liberais clássicos, uma vez que as empresas induzem o comportamento dos indivíduos com o controle dos algoritmos, por exemplo.

Duas das características principais do capitalismo — a busca por lucro e a exploração da classe trabalhadora — são revistas pelo economista. A discussão é de grande importância para entender o impacto e as mudanças que o crescimento das empresas de tecnologia e, consequentemente, as inovações tecnológicas, causam no sistema econômico no qual vivemos.

Yanis Varoufakis é um economista e político grego. Foi Ministro de Finanças do Governo Tsipras, em 2015, e é membro do SYRIZA (Coligação da Esquerda Radical), partido político de esquerda da Grécia.

Slavoj Zizek é um filósofo esloveno, professor do Instituto de Sociologia e Filosofia da Universidade de Ljubljana e diretor internacional da Birkbeck, Universidade de Londres.

Clique aqui e confira o material na íntegra.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete + cinco =